quinta-feira, 7 de abril de 2016

Dê um par de estaladas a João Soares!

O João Soares quer ir a vias de facto com toda a gente. Façamos-lhes a vontade e partamos-lhe as fuças (no mundo virtual, claro está). Mas atenção, que o gorducho rezingão dá luta!

Comandos:

Teclas direccionais - esquerda e direita
A - Gancho de esquerda
B - Uppercut (só quando a barra amarela estiver cheia!)
C - Gancho de direita
Espaço - Bloquear



quarta-feira, 10 de julho de 2013

O regresso da múmia!

Cavaco Silva fala ao país pelas 20h30. Vai assim sair do buraco onde estava enfiado durante esta crise política, limpar as teias de aranha e interromper o seu habitual silêncio sepulcral para dizer o que já toda a gente sabe: se depender de si, permaneceremos atolados no lodo deste pântano que se tornou Portugal. Mais valia estar calado.


sexta-feira, 12 de abril de 2013

GAIJUS apresentam o XXIII FITUA - 26 e 27 de Abril, Aveiro

É oficial! O GAIJUS - Grupo de Animados e Irresistíveis Jograis Universitários Sequiosos vai apresentar o XXIII FITUA, um excelente festival que, com esta última contratação, passou a ter o estatuto de Galáctico!

O festival será já nos próximos dias 26 e 27 de Abril, no Centro Cultural e de Congressos de Aveiro. A animar os intervalos do GAIJUS, estarão presentes as fenomenais tunas:


TAL – Tuna Académica de Lisboa
Copituna d'Oppidana - Tuna Académica da Guarda
EAISEL - Estudantina Académica do ISEL (Lisboa)
EUL - Estudantina Universitária de Lisboa
TDUP - Tuna do Distrito Universitário do Porto
TUCP - Tuna da Universidade Católica Portuguesa (Porto)

As belas tricanas de Aveiro já não pensam em mais nada....
 

sexta-feira, 15 de março de 2013

O Vaticano tem novo Patrocinador

Em tempo de crise, o branding  é uma opção inovadora. Assim, no último conclave foi decido não só o novo Patriarca, mas também o novo patrocinador, tendo Bergoglio assumido a missão de promover a  marca patrocinadora no emergente mercado Sul-Americano.

terça-feira, 27 de março de 2012

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Escacar Pedra - Actividade oficial da Semana do Caloiro da UTAD

São momentos mágicos como esta entrevista a um aluno da UTAD, que nos fazem acreditar no futuro da juventude. 


Pela sua a esmerada educação...

         "Boa noite, tudo bem? Muito bem dispósto! Que deseja de mim?"
         "Não percebi nada do que você disse, mas tem um lido sorriso, tem!"

Pelo gosto pelas actividades ao ar livre... 

      "Queres saber qual é o meu desejo, agora, neste momeinto? Ordinar...or...or...ordenhar uma baca através de mordidelas nos tetos porque acho que é sensual"

Por ainda acreditar em valores como o amor

       "ou seja, literalmeinte, num dito popular é ESCACAR PEDRA" 

E a sensibilidade para problemas como a falta de entreajuda entre as pessoas:

         "Escacar pedra é que é bom, mas as pessoas não estão demasiadamente abertas para estabelecer contactos emocionais"

E claro, pela maior virtude de todas, a sinceridade!!!

                "Boa sorte para ti também, que eu acredito que estás a tentar conquistar alguém através do teu trabalho, mas não vais ter sorte!"

Também, pelo "hades conseguir", a repórter não merecia menos que isso...

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

AMANHÃ, SÁBADO! ACTUAÇÃO DO G.A.I.J.U.S.

Não esquecer!!! Amanhã actuação dos GAIJUS com tunas femininas nos intervalos. 1.º Clave, no Teatro de Vila Real, pelas 22h.

sábado, 30 de julho de 2011

Ora agora copias tu, ora agora copio eu.

Depois dos juízes, agora foram advogados apanhados a copiar. 
Marinho Pinto defende que os 12 estagiários deviam ser expulsos da Ordem dos Advogados. (Fonte: Jornal de Negócios)


Estamos contigo, Marinho! 

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Está explicado!!!

O Nuninho não queria insultar os adeptos do Braga, era simplesmente uma mensagem de amor!!!

"Porquê, penso eu de que...

...te fostes imbóra, Bilasbouas? Era a tua cadeira de suonho, carágo. E aguóra? Sento-me eu néla?"

Sniff, sniff...ainda está quentinha...

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Demitida por não ser do PS

Foi dado como provado em tribunal que Teresa Samarra foi despedida unicamente por não ser do PS. Se ainda ao menos fosse para trocá-la por uma rapariga mais nova, era estúpido na mesma, mas ainda se percebia....


terça-feira, 17 de maio de 2011

G.A.I.J.U.S. no I FESTA IBÉRICA (sim, o primeirinho)

Celebrando o “X Festa Ibérica – Festival Internacional dos GAIJUS”, com tunas nos intervalos,  partilhamos pela primeira vez e em exclusivo, uma das primeiras apresentações deste mítico grupo, logo a seguir à abertura do Festival pela Transmontuna.  

Nota-se que éramos verdinhos e não sabíamos muito bem o que ia sair dali, mas tínhamos noção que este era um grupo que continuaria por muitos e bons anos, e decidimos que o primeiro texto teria necessariamente que nos apresentar.  Esta primeira apresentação, como constatarão, tem já vários elementos fundamentais que viriam a tornar-se imagens de marca dos GAIJUS.

Vendo isto, lembrei-me ainda que a primeira tuna a tocar no Festa Ibérica (a seguir à Transmontuna, que nunca antes tinha tocado na Aula Magna da universidade, vá-se lá saber porquê) foi a TAUTAD. As coisas que se encontram no nosso baú!



Como somos plurilinguísticos (e falamos Braguês, VilaRealês e o Arouquês), deixamos uma transcrição desse mítico texto de abertura do primeiro Festa Ibérica.

Giga: No seio desta cidade antiga hoje aqui se faz história
Soneca : Não só nasce em glória o evento que tanto esta terra dignifica
Patinhas: Como da necessidade de o condignamente apresentar
Santo: Comentar
Giga: Aprimorar
Soneca:  Embelezar
Patinhas:  Abrilhantar
Santo: Em suma, em tudo o sublimar.
Giga: Surge o – a partir de hoje ­­ – mítico e afamado “GRUPO DE ANIMADOS E IRRESISTÍVEIS JOGRAIS UNIVERSITÁRIOS SEQUIOSOS”. GAIJUS, de modo abreviado.

Soneca: Grupo porque…dah…é como o sexo, mais do que 2, já é grupo!
Patinhas: Animados, porque sim!
Giga: Basta olharem para nós, para verem porque somos irresistíveis
Soneca: Jograis porque…dah outra vez!!!
Patinhas: Universitários porque…Dah!
Santo: Sequiosos porque temos lá atrás os garrafões e já nos está a dar a traça.

(Surge logo aqui uma das nossas imagens de marca: pregarmos partidas uns aos outros. A primeira, de muitas que se seguiriam, calhou ao Santo. Como a frase dele não tinha piada nenhuma, demos-lhe cábulas diferentes das nossas e combinamos todos fazer um silêncio confrangedor após ele falar)

Giga: Santo, tens os textos antigos, não tens? Olha, diz aqui, “Chibar o Santo” (E DIZIA!!!)

Continuando…

Giga: Eu sou o GAIJU bom.
Soneca: E eu, sou o GAIJU irresistível
Patinhas: Eu, sou o GAIJU bom e irresistível
Santo: Eu não vou ler isto!!!

Outra das nossas imagens de marca: o improviso. Os textos ainda hoje servem de base para cada actuação, mas nunca de modo rígido. Gostamos do inesperado, de surpreender e de nos surpreendermos. Queremos divertir o público, sem dúvida, mas queremos ainda mais conseguir fazê-lo enquanto nos divertirmos. Aqui o Santo reagia brilhantemente ao ataque a uma nova partida que lhe fizemos, brincar com ele, parodiando este famoso (na altura) anúncio.

(…)

Giga: Não mais as mulheres desta Academia clamarão por seus príncipes encantados
Soneca: Não mais seus papás devotos dormirão à noite descansados
Patinhas: Não mais as tascas desta cidade terão os seus pipos atestados
Santo: Está cansado das novelas e das porcarias que nos intervalos lhe impingem? OS GAIJUS ESTÃO AQUI PARA O ANIMAR!

Giga: A sua filha mais velha insiste em casar virgem?  NÃO DESESPERE, OS GAIJUS ESTÃO AQUI PARA O AJUDAR!
Soneca: És jovem, casamenteira, e não sabes nada sobre o Amor? (Patinhas em grande: o meu número é o 96…) OS GAIJUS ESTÃO AQUI PARA EXPLICAR!
Patinhas: Está cansado porque ninguém denuncia as asneiradas que se fazem em Portugal? OS GAIJUS ESTÃO AQUI PARA CRITICAR!
Giga: O seu filho não come a sopa e ameaça fazer uma figa (birra) descomunal? (outra imagem de marca, enganámo-nos no texto, dando a volta à situação com souplesse!)
Soneca: Desculpem, mas isso já foge um bocado à nossa (…qualquer coisa em arouquês)

Giga: A primeira tuna extra-concurso, difere um pouco das demais
Soneca: Metade dela são uns gajos bem porreiros
Patinhas: mas é da outra metade, desculpem, que os GAIJUS querem falar
Santo: Reunindo, numa só, três coisas que nos tocam no coração
Giga: Tunas
Soneca: Música
Patinhas: E gajas boas
(Giga: há lá uma que não é muito boa, mas pronto…)
Giga: É tuna mista, pois então.
Soneca: Das mais antigas do país e a primeira desta universidade
FIQUEM ENTÃO POIS, COM A TUNA ACADÉMICA DA UTAD!

terça-feira, 5 de abril de 2011

GAIJUS TV - Onde tudo pode acontecer

Em breve, novos e antigos vídeos deste mítico grupo no novo canal do G.A.I.J.U.S. no Youtube. Para já, fica o vídeo de inauguração.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Governo Belga ensina crianças a masturbarem-se!

Como se fosse preciso!!! Muito mais útil seria ensinarem os putos a engatar miúdas na discoteca. Isso sim é difícil, nem sempre corre bem e requer treino e estudo...



Claro está, um programa de televisão já fez um vídeo a gozar com a situação. Não é para menos...

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Quem diz que os portugueses não dão cavaco à política?

Ao que parece não se cansam de dar este...

 Pela sua campanha exemplar

Pela sinceridade
 
Pelo seu mandato sem casos (sem contar com os encomendados, claro)

Pela experiência diplomática...

Mas, acima de tudo, pela sua esmerada educação

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Separados à nascença - Dexter Português?

Numa televisão perto de si...


Acho que alguém se cansou de ouvir "Aí, Renato, Se Abra!!!"

domingo, 9 de janeiro de 2011

Separados à nascença - Van Rompuy na Terra Média?

 O Presidente do Conselho Europeu parece-se terrivelmente com um personagem fictício da Terra Média.

Separados à nascença? 

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Sócrates e o ataque de sinceridade

Claro que depois passou-lhe.

Al-Cajuda e o Inglês (do) Técnico

Os GAIJUS descobiram em primeira mão que José Sócrates e Manuel Cajuda frequentaram a mesma universidade, nomeadamente a disciplina de "Inglês Técnico". 



CACHAMORRA!!!




"Agora ficam com estes senhores...work is work, conhaque is conhaque..."

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Desde que cheguem a tempo para a "Manif "de 24 de Novembro...

Blindados de protecção pessoal para a cimeira da NATO ainda não chegaram. A mesma cimeira que já entretanto acabou, sem quaisquer danos pessoais dos "cimeiristas". Mais cinco milhões de euros para o galheiro. O governo espera, no entanto, poder refugiar-se dentro dos mesmos durante as manifs de 24 de Novembro.

Entretanto, durante a Manif : 
- "Quem é que se peidou aqui dentro? Teixeira dos Santos, foste tu?"
- "Hi, hi, hi, hi, hi..."

sábado, 20 de novembro de 2010

Pinto da Costa contra os chineses

Depois da notícia de que a China pretende comprar títulos portugueses, Pinto da Costa reage: "Alto aí, os únicos que compram títulos em Portugal somos nós..."

domingo, 31 de outubro de 2010

As coisas que se aprendem na Assembleia da República...

Os GAIJUS, atentos ao fenómeno político, já entenderam o verdadeiro sentido de serviço público: "Servir a nação até aparecer um tacho melhor". Obrigado Agostinho Branquinho. Muito pedagógico!!!

sábado, 10 de julho de 2010

Sócrates deixado em terra por pilotos do Falcon

Sócras, deixa lá, pá. Quem tem terra (os GAIJUS adoram cacofonias!!!) tem tudo. Há que compreender que a Lei dita descansos obrigatórios para os pilotos, e ninguém está acima da L...ah...afinal, desculpa lá. Tens razão. Malditos pilotos!

Ninguém se mete com os Sócras.
(bom, talvez a Moura Guedes, mas essa até assusta!
)

terça-feira, 15 de junho de 2010

Quem diz que os políticos não evoluem?

Tinha que ser o tio Sócras a dar-nos a prova!!!

Separados à nascença - É um lémur? É o Gasoso?

Pela primeira vez neste segmento, um membro do G.A.I.J.U.S. !!!
Desconfiamos que até a mãe dele se veria à rasca para os distinguir!!!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Vox Populis

"Algumas das apresentações dos G.A.I.J.U.S foram soberbas, com destaque para as referentes ao Reitor da UTAD."
Reportagem Portugaltunas - Maio 2010

"Parabéns GAIJUS.....Fizeram-me chorar de tanto rir... "

Uma fã, no Hi5 da Transmontuna, Maio 2009

"Queria aqui fazer uma retificação da notícia publicada no Portugaltunas sobre o IV FESTUBI. Houve um erro grave que tentámos remedear remondelando o texto da notícia e enviando a nova versão para o Portugaltunas esperando que fizessem a troca. No entanto, algo se passou e a notícia ainda não foi alterada. Assim, queria dizer, que esteve também presente no IV FESTUBI, o grupo de jograis da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, G.A.I.J.U.S. - Grupo de Animados e Irresistíveis Jograis Universitários Sequiosos, que esteve responsável pela apresentação do espectáculo...
Honra lhes seja feita, foram uma presença que engrandeceu o FESTUBI de forma especial e que animou o público com grandes momentos de humor.
E sem esquecer que foram os vencedores do prémio mais anseado, o fantástico pack maravilha constituído por um queijo da Serra da Estrela, um pão tradicional e uma garrafa de Licor Beirão.
Pedimos desculpa pelo grave esquecimento na notícia apresentada. Mais uma vez, um grande obrigado pela vossa importante presença!"

João Gomes (Fórum Portugaltunas - Abril de 2006)


quarta-feira, 26 de maio de 2010

Poliban e Brutus - Separados à nascença?

Alguém tem dúvidas?

Gaiato e Kyle - Separados à Nascença?

Um é o conhecido solista da Transmontuna. O outro é um personagem do filme roadtrip, célebre por no fim ter andado às cambalhotas com Rhonda, uma mulher de peso. Descubra as diferenças!

terça-feira, 25 de maio de 2010

IX Festa Ibérica - Texto de abertura

Aqui fica, para a posteridade, o texto de abertura do IX Festa Ibérica, especialmente dedicado a um nosso espectador pela primeira vez: O Magnífico Reitor da UTAD.

"Boa noite, caríssimos espectadores e sejam bem vindos ao IX Festa Ibérica
Festival Internacional de Tunas dos GAIJUS
com tunas a concurso, no intervalo dos GAIJUS


E mais um ano se passou
E a UTAD foi de novo notícia
não por ser caso de sucesso
mas por ser caso de polícia
Descobriu-se que uma funcionária
por razões que fogem ao nexo
cobrava propinas a mais
deve de ser falta de......dinheiro, falta de dinheiro.
metendo assim guito ao bolso
que roubava dos nossos pais
Só de pensar dá medo
que por roubalheiras tais
não possamos um dia beber mais
uns copos no pioledo!

Também na clínica veterinária
A roubalheira era à má-fila
por culpa de uma ordinária
certamente com falta de......dinheiro, falta de dinheiro, também.
O maior escândalo que já vi
Que actos tão abjectos
já viram? Para castrar o Bóbi
até nos levavam os tarecos.

E o Magnífico Reitor está de partida
Não sem antes as entregar às autoridades
Por estas e outras medidas,
é que ele vai deixar saudades

mas aquela que mais saudamos
é a das maiores de 23
entrou tanta cota jeitosa
na universidade em que andamos
que a malta está preguiçosa
já só quer mulheres sem os três

Novos cursos, a UTAD cheia
(há uns anos não enchia meia)
mas ainda esperamos sentados
pois pedir nunca é demais
que sejam cursos de grande craveira
reconhecidos e coisas que tais
e que sejam devidamente creditados
pelas ordens profissionais

Mas sai o Reitor com obra feita,
e muita outra encaminhada
Que esperamos não ficar estagnada
Na terra onde toda a obra abranda
ou pior é, cancelada
tal como o Pólo de Miranda.

Esperamos assim estarem ao virar da esquina
os já tantas vezes prometidos
parque de tecnologia, curso de medicina,
este último para nós mais fixe
por causa do nosso conhecido fetiche
por meninas de bata branca
que nos aconcheguem no beliche.

Vieram os novos estatutos
e a criação do provedor do aluno
Mas esse tão pouco fez
não obstante o lugar oportuno
Que os gaijus na sua lucidez
de jovens garbosos e astutos
propõem um provedor do tuno
que faça algo, desta vez.
Pois vamos já no mês de Maio
E achamos uma estupidez
Não ter uma sala de ensaio.

Do historial do Reitor magnífico
de tanto que fez pela UTAD
há algo que a nós em específico
nos enche de perplexidade
é que não nos parece normal
que o maior evento cultural
feito por gente da universidade
não tenha o Reitor na assistência
vendo o que a sua mocidade
faz pelo panorama cultural.

Mas demos início ao espectáculo
Pois está para vir o melhor
deixemos em paz por enquanto
o nosso querido Reitor
Que esta apresentação já vai maior
Que uma clássica saga homérica
Fique aqui, não perca um pormenor
Do nosso nono Festa Ibérica"

terça-feira, 18 de maio de 2010

domingo, 18 de outubro de 2009

"Maitê" mas é f****!!!!


A brasileira Maitê Proença, conhecida de quem vê novelas (os gaijus só vêem o Canal Panda... e o Playboy. É o ecletismo) veio a Portugal e, certamente abalada por descobrir um país sem favelas, "arrastões", massacres de meninos de rua, jogo ilegal, crianças descalças e malandragem em geral, acabou ignorando toda a beleza e valor histórico e cultural dos sítios por onde passou, chegando mesmo a escarrar num deles. Pronto, ficam um bocado em Portugal e apanham logo os piores vícios. Aprender a agir e falar como gente civilizada é que é mais difícil....

Maitê lendo Pessoa: "Heterónimo? Isso é lá nome de poeta?"

Mas depois pediu desculpa, disse que era portuguesa porque o avô também era (WTF?) e acabou chamando burros aos portugueses que não perceberam o seu sentido de humor inteligente (???) do seu culturalmente elevado programa de televisão. Ah, era para rir? Das duas uma, ou o humor desta senhora é tão transcendente que nos ultrapassa, ou a tipa não tem mesmo é piada nenhuma...W

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Finalmente, acabou!

O raio da novela dos indianos, na SIC!!! Depois, claro, de repetirem o episódio final umas 40 vezes. Todo o homem casado, ajuntado ou similar, compreende bem a felicidade que se instala sempre que acaba uma novela. Até começar a seguinte...
Para as senhoras que já estão com saudades da "Companhia das Indías", os Gaijus oferecem o de que melhor se faz lá pelo famoso sub-continente indiano: Prabhu Deva.Com legendas, claro. He he.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Ora ganhas tu, ora ganho eu.

Depois de umas eleições legislativas onde toda a gente parece ter ganho alguma coisa, surge agora uma nova tendência, um resultado das autárquicas onde ao que parece há dois grandes e
incontestáveis vencedores. Em política, o que é verdade hoje é mentira amanhã. Mas neste caso mais parece que a meia-verdade de hoje de uns, é também a meia-mentira dos outros. e amanhã, serão o quê? Estamos deveras curiosos.
Uma coisa é certa, o Bloco de Esquerda perdeu. Verdade ontem e hoje, mas apenas um "percalço passado no caminho da esquerda progressista" de amanhã. É esperar...

Como tinha previsto o Oráculo dos Gaijus - que lêem o futuro nas borras deixadas na malga pelo vinho martelado - as autárquicas foram a palhaçada do costume. Isaltino ganhou e muita gente supostamente respeitável teve o desplante de dar a cara pelo homem (até Pachecho Pereira gabou como bom autarca). Mesquita ganhou a décima eleição seguida, provando que os bracarenses não querem saber se o homem é corrupto ou se entregou a cidade aos patos-bravos-barões-do-betão desde que continue a "ser bom viver em Braga". Gondomar teve o que mereceu, e leva outra vez com Valentim, ou pelo menos até ele ir para a cadeia e, surpresa das surpresas, Marco de Canavezes e Felgueiras (a cidade, não a ex-autarca com forte instinto migratório) ganharam juízo. Nem tudo é mau portanto.

No "país-real", saliente-se o caso ocorrido em Vila de Prado (Braga) onde a CDU não constou nos boletins de voto (situação que o Governador Civil achou aceitável, tendo deixado passar. "Afinal, quem raio vota na CDU, mesmo?", terá pensado). Já o "azeiteiro dos chouriços", João Seco Magalhães, candidato independente por Maximinos (Braga) deu uma abada a tudo e todos com maioria absolutíssima, provando que, afinal, até gostamos de autarcas que encham chouriços. Ah, e o Tino de Rans em Valongo, teve mais votos que BE e CDU (mas nem chegou aos 5%). Mais proletário que o Tino, não há!

Ai pode e deve, dizemos nós...

Bastante mais dramático foi o sucedido em Ermelo, Mondim de Basto (Distrito de Vila Real), onde o marido de uma candidata à Junta foi morto a tiro pelo candidato rival. Mas, numa região onde por amor, traição, dinheiro, jogo, um palmo de terra ou um curso de água se mata a tiro ou à sacholada, porque não por uma Junta com pouco mais de 200 almas?

Venham de lá as próximas!

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Maleável, eu?

Nós recomendámos o Yoga. Ou então uma maioria absoluta.

Vovô Soares aconselhou o tio Sócras a ser mais maleável, agora que não tem maioria absoluta. Esqueceu-se era que estamos a falar do Sócras...

É desta, Sílvio?

Ao que parece, o tribunal constitucional italiano vai revogar a lei que o próprio Berlusconi tinha criado para lhe conferir imunidade nos inúmeros processos de corrupção em que é arguido.

E perguntam agora os Gaijus, se Berlusconi for para a cadeia - ou fugir para o Brasil, que é moda nestas situações - onde poderemos encontrar momentos inspiradores como estes:




Até "Deus" muda de opinião!

Peter Kodwo Appiah Turkson, Cardela do Gana, admitiu que "Deus possa escolher um negro para Papa". Ao que parece, depois de 455 anos com a mania que os papas deviam ser italianos (até João Paulo II), agora parece que "Deus" está disposto a pensar num negro para o lugar. Devia estar à espera que os americanos fizessem o mesmo com o seu presidente...

domingo, 4 de outubro de 2009

Malditos hackers...

Só mesmo um infoexcluido de 70 anos iria para a televisão dizer que desconfia da segurança do seu sistema informático. Resultado? Este.

sábado, 3 de outubro de 2009

Os hinos de campanha

Bora lá votar no mais azeiteiro.

É pena não estar lá, senão votava no do Menezes...

UÁTAFAQUE, Monsieur le President????

Então começa a campanha para as autárquicas, e a primeira palhaçada é do Presidente da República?


Vamos lá então e troquemos isto por miúdos, como diria o Carlos Cruz.

"não existe em nenhuma declaração ou escrito do Presidente qualquer referência a escutas ou a algo com significado semelhante"

Nem precisa. Gente importante manda os assessores contar isto aos jornalistas ao sabor dum cafezito da esplanada mais recatada. Temos um presidente chique, essa é que é essa.

"Desafio qualquer um a verificar o que acabo de dizer"

Chique, e com tomates, ainda por cima. Quantos são, quantos são?

"E tudo isto sendo sabido que a Presidência da República é um órgão unipessoal e que só o Presidente da República fala em nome dele ou então os seus chefes da Casa Civil ou da Casa Militar."

Como aconteceu. Cavaco não só não desmente como reitera que os membros da casa civil podem falar em nome dele. Há dúvidas? Não? Já agora, não acham isto de falar de si mesmo na terceira do mais "Mestre Yoda" que pode haver?

"Porquê toda aquela manipulação? Transmito-vos, a título excepcional, porque as circunstâncias o exigem, a minha interpretação dos factos."

"E depois remeto-me outra vez ao silêncio, que isto de ouvir aquilo que o Presidente tem a dizer sobre assuntos de estado não pode ser todos os anos..."

"Outros poderão pensar de forma diferente. Mas os portugueses têm o direito de saber o que pensou e continua a pensar o Presidente da República."

Pois, mas afinal em raio estás tu a pensar, Aníbal, que já nos estás a dar seca há 5 minutos? Desembucha, homem!!!

"Durante o mês de Agosto, na minha casa no Algarve, quando dedicava boa parte do meu tempo à análise dos diplomas que tinha levado comigo para efeitos de promulgação, fui surpreendido com declarações de destacadas personalidades do partido do Governo exigindo ao Presidente da República que interrompesse as férias e viesse falar sobre a participação de membros da sua casa civil na elaboração do programa do PSD (o que, de acordo com a informação que me foi prestada, era mentira)."

Gabarola, tanta coisa só para dizer que tem casa de férias no Algarve!!!

"E não tenho conhecimento de que no tempo dos presidentes que me antecederam no cargo, os membros das respectivas casas civis tenham sido limitados na sua liberdade cívica, incluindo contactos com os partidos a que pertenciam".

Mas então, se o podem fazer, porque raio é tão importante desmentir que o tenham feito?

"Considerei graves aquelas declarações, um tipo de ultimato dirigido ao Presidente da República.A leitura pessoal que fiz dessas declarações foi a seguinte (normalmente não revelo a leitura pessoal que faço de declarações de políticos, mas, nas presentes circunstâncias, sou forçado a abrir uma excepção)."

Ui, ui, agora é que vai ser!!!

"Primeiro: Puxar o Presidente para a luta político-partidária, encostando-o ao PSD, apesar de todos saberem que eu, pela minha maneira de ser, sou particularmente rigoroso na isenção em relação a todas as forças partidárias."

Embora nunca tenha deixado de ser militante, claro. Uma coisa não tem nada a ver com outra, por quem sois...pelo PSD, claro.

"Segundo: Desviar as atenções do debate eleitoral das questões que realmente preocupavam os cidadãos."

O desplante, com coisas tão secundárias como o facto do Presidente da República desconfiar que o governo o anda a espiar, tornando insustentável a tensão entre as instituições democráticas.

" Muito do que depois foi dito ou escrito envolvendo o meu nome interpretei-o como visando consolidar aqueles dois objectivos. Incluindo as interrogações que qualquer cidadão pode fazer sobre como é que aqueles políticos sabiam dos passos dados por membros da Casa Civil da Presidência da República. Incluindo mesmo as interrogações atribuídas a um membro da minha Casa Civil, de que não tive conhecimento prévio e que tenho algumas dúvidas quanto aos termos exactos em que possam ter sido produzidas."

"Aliás, só despeço alguém que trabalha comigo há mais de vinte anos se não tiver a certeza que ele fez alguma coisa errada"

"Mas onde está o crime de alguém, a título pessoal, se interrogar sobre a razão das declarações políticas de outrem?"

Nenhum. Assim como não o é passar essas suas interrogações, alegadamente a pedido do próprio PR, a um jornalista. Mas se não é crime de lesa-presidente, porque raio o despediu? Ah, pois é, porque não tinha certeza se o tinha feito ou não...

"E a mesma leitura fiz da publicação num jornal diário de um e-mail, velho de 17 meses, trocado entre jornalistas de um outro diário, sobre um assessor do gabinete do Primeiro-Ministro que esteve presente durante a visita que efectuei à Madeira, em Abril de 2008. Desconhecia totalmente a existência e o conteúdo do referido e-mail e, pessoalmente, tenho sérias dúvidas quanto à veracidade das afirmações nele contidas."

"Mas pelo sim, pelo não, despedi o Nandinho e mandei inspeccionar o meu gabinete"

"Não conheço o assessor do Primeiro-Ministro nele referido, não sei com quem falou, não sei o que viu ou ouviu durante a minha visita à Madeira e se disso fez ou não relatos a alguém. Sobre mim próprio teria pouco a relatar que não fosse de todos conhecido. E por isso não atribuí qualquer importância à sua presença quando soube que tinha acompanhado a minha visita à Madeira."

Ou seja, era apenas mais um mitra a comer à borla na mesa presidencial sem ninguém o ter convidado. Deve haver muitos, então. Para a próxima reserve aí seis lugares que os Gaijus andam com uma larica...

A primeira interrogação que fiz a mim próprio quando tive conhecimento da publicação do e-mail foi a seguinte: “porque é que é publicado agora, a uma semana do acto eleitoral, quando já passaram 17 meses”?

E não foi "porra, porque raio anda um assessor meu a contar secretamente aos jornalistas das minhas suspeições do Governo"?

"Liguei imediatamente a publicação do e-mail aos objectivos visados pelas declarações produzidas em meados de Agosto. E, pessoalmente, confesso que não consigo ver bem onde está o crime de um cidadão, mesmo que seja membro do staff da casa civil do Presidente, ter sentimentos de desconfiança ou de outra natureza em relação a atitudes de outras pessoas."

Pois, não há mal nenhum num assessor, membro da casa civil e amigo pessoal do Presidente da República - um cidadão normalíssimo, portanto - desconfiar seja de quem for. Já dizer que foi o Presidente que o mandou chibar-se nos jornais é mais chunga, dizemos nós...

"Mas o e-mail publicado deixava a dúvida na opinião pública sobre se teria sido violada uma regra básica que vigora na Presidência da República: ninguém está autorizado a falar em nome do Presidente da República, a não ser os seus chefes da Casa Civil e da Casa Militar. E embora me tenha sido garantido que tal não aconteceu, eu não podia deixar que a dúvida permanecesse. Foi por isso, e só por isso, que procedi a alterações na minha Casa Civil."

Já não tínhamos ouvido isto antes? Pronto, assim reforça a ideia...

"A segunda interrogação que a publicação do referido e-mail me suscitou foi a seguinte: “será possível alguém do exterior entrar no meu computador e conhecer os meus e-mails? Estará a informação confidencial contida nos computadores da Presidência da República suficientemente protegida?"

Mas que raio tem isto a ver? Alguém mandou um mail da Casa Civil? Nicles. Alguém entrou secretamente nos computadores do "Público"? Nem por isso. Alguém anda a mitrar uma actualização à pála do anti-vírus dos computadores lá de casa e, já agora, do Magalhães dos netos? Ah, malandro!

"Foi para esclarecer esta questão que hoje ouvi várias entidades com responsabilidades na área da segurança. Fiquei a saber que existem vulnerabilidades e pedi que se estudasse a forma de as reduzir."

Ou seja, não há razão para suspeitar de escutas, mas pelo sim pelo não vamos lá ver onde é que elas andam.

"Um Presidente da República tem, às vezes, que enfrentar problemas bem difíceis, assistir a graves manipulações, mas tem que ser capaz de resistir, em nome do que considera ser o superior interesse nacional. Mesmo que isso lhe possa causar custos pessoais. Para mim Portugal está primeiro."

Para nós também, logo a seguir ao Benfica. Ó pra ele a ser estóico, todo "dêem-me que eu não me queixo, mas amuo".

"O Presidente da República não cede a pressões nem se deixa condicionar, seja por quem for."

Excepto pelos Media, pelo PSD, pelo PS, pelo Sócras e pelos assessores. Ah, e os netos, claro.

"Foi por isso que entendi dever manter-me em silêncio durante a campanha eleitoral. Agora, passada a disputa eleitoral, e porque considero que foram ultrapassados os limites do tolerável e da decência, espero que os portugueses compreendam que fui forçado a fazer algo que não costumo fazer: partilhar convosco, em público, a interpretação que fiz sobre um assunto que inundou a comunicação social durante vários dias sem que alguma vez a ele eu me tenha referido, directa ou indirectamente. E sabendo todos que a Presidência da República é um órgão unipessoal e que, sobre as suas posições, só o Presidente se pronuncia."

Do tipo "Vá, dêem valor a este gesto magnânime de dar o meu parecer sobre assuntos de estado de elevada gravidade, mas só porque ultrapassaram o limite da decência. Enquanto eram só moderadamente indecentes, ainda me marimbei para a cena"

"Uma última palavra quero dirigir aos portugueses: podem estar certos de que, por maiores que sejam as dificuldades, estarei aqui para defender os superiores interesses de Portugal."

Isso já sabíamos, senão não tinha feito tanto para que a Tia Manela perdesse as eleições. Escusava era de ajudar a ganhar ao Sócras ...